A conscientização sobre o autismo é a melhor maneira de cuidar dele

O que é autismo ?

O autismo, ou Transtorno do Espectro Autista (TEA), é um transtorno neurológico causador de problemas no desenvolvimento da linguagem, na comunicação, na interação social e no comportamento da criança. O autismo é por muitas vezes confundido com timidez, falta de atenção ou excentricidade, como ocorre no caso da síndrome de asperger e no autismo de alto funcionamento, por isso o diagnóstico não é fácil.

As causas do autismo não são conhecidas, mas alguns fatores desempenham papéis importantes no desenvolvimento do transtorno:

  • Gênero: Crianças do sexo masculino são mais favoráveis a terem autismo. Estima-se que a cada 8 meninos autistas, 1 menina também é.
  • Genética: Cerca de 20% das crianças que possuem autismo, também possuem outras condições genéticas, como a Síndrome de Down, esclerose tuberosa , entre outras.
  • Pais mais velhos: Quanto mais velho alguém ter um filho, mais riscos essa criança tem de desenvolver algum tipo de problema.
  • Parentes autistas: Caso alguém na família possua autismo, as chances de outra pessoa ter são maiores.

Para diagnóstico de autismo o médico irá procurar por sinais de atrasos no desenvolvimento da criança, com 18 meses já é possível fazer uma avaliação com um profissional especializado. Com o tratamento adequado de acordo com as particularidades do quadro da criança, os sintomas tendem a ser amenizados ao longo da vida, melhorando a qualidade de vida do portador e da família.

Motivo da data (abril e quebra-cabeça)

No dia 2 de abril, é celebrado o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, ou apenas Dia Mundial do Autismo. A data foi estabelecida em 2007 com o objetivo de alertar as pessoas e os governos sobre esse transtorno que acomete cerca de 70 milhões de crianças e adultos no mundo. Este dia é representado por cor azul, quebra cabeça e fita de conscientização.

A cor azul representa o sexo masculino, dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que os meninos representam 80% do total de crianças diagnosticadas com TEA. O quebra cabeça representa a complexidade dos transtornos. Eles o usam para simbolizar a ideia de que pessoas autistas são difíceis de compreender (como o quebra cabeça).

A fita do quebra-cabeça foi adotada em 1999 como sinal universal da conscientização sobre o autismo. As peças em diferentes cores representam a diversidade de pessoas e famílias que convivem com o TEA. As cores fortes representam a esperança em relação aos tratamentos e ao acolhimento dos portadores. Usado para identificar locais onde pessoas com TEA são bem vindas.

Tipos de Autismo

O Autismo é dividido em 3 tipos pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC):

  • Síndrome de Asperger
    • É a forma mais leve do espectro autista. As crianças são normalmente obsessivas por um único objeto e se interessam demais por seu assunto preferido.
  • Transtorno Invasivo do Desenvolvimento
    • Os sintomas desse tipo de transtorno variam bastante, mas os mais comuns são:
      • Interação social prejudicada
      • Competência linguística razoável superior ao transtorno autista.
      • Menos comportamentos repetitivos
  • Transtorno Autista
    • Todas as crianças que possuam sintomas mais severos em relação aos outros, como o funcionamento da capacidade social, cognitiva e linguística é bastante afetado, além de terem comportamentos repetitivos.

Tratamentos

O tratamento para autismo ainda é bastante difícil por não ter remédios específicos, embora já existam testes com medicamentos. Para o portador possuir uma qualidade de vida melhor, é necessário ter um acompanhamento médico regularmente com pediatra, psiquiatra, neurologista, psicólogo e fonoaudiólogo.

Terapias para testar e melhorar as habilidades sociais, comunicativas, adaptativas e organizacionais. Uma parte essencial no tratamento é o treinamento dos pais, o contexto familiar é extremamente necessário e fundamental no aprendizado das crianças.

Rotina do autista

A criança com autismo precisa de previsibilidade no seu dia a dia. A antecipação dos acontecimentos faz com que ela se sinta segura, saiba seus objetivos e o que os outros esperam que ela faça. Eles têm dificuldades por si só para gerenciar seu tempo e se planejar, por isso é tão necessária uma rotina pré-estabelecida. A rotina precisa ser utilizada em casa, na escola e em todas as suas atividades.

É necessário também trabalhar a quebra de rotina, fazendo pequenas mudanças no dia a dia. Preparar surpresas, como um passeio para um local que ele goste muito, aprendendo que podem acontecer fatos inesperados durante o dia e que podem ser coisas boas. O certo é sempre respeitar o espaço e o tempo da criança, sempre persista nos exercícios diários com toda paciência para passar segurança.